quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Brincar com os filhos faz bem !!!!!

Para o pediatra Moises Chencisnki não precisa muito: 30 minutos por dia já são suficientes para ter uma criança segura, feliz e de bem com a família. “Será que a gente não consegue dedicar e priorizar 30 minutos para o desenvolvimento adequado dos filhos da gente? Acho que dá para tentar”, desafia o médico.

Em vez de dar o videogame do momento, o médico recomenda que pais dêem um presente melhor: mais tempo para os filhos. “A importância não é necessariamente do brinquedo. O importante é brincar. É a família participar desse momento e do desenvolvimento da criança”, explicou ele ao G1.

Para o médico, as famílias modernas acabaram deixando a brincadeira de lado, mas não sem motivo. “Os pais trabalham bastante, a mãe saiu para o mercado de trabalho, sobrou pouco tempo para brincar com a criança. O que a gente vai fazer? Ocupar essa criança, porque assim a nossa culpa vai diminuir”, acredita. “No fim do dia, o que fazer com a criança que não pára? Dar um brinquedo, botar um DVD, colocar no videogame, no computador. Oferecer brinquedos para que a criança possa se ocupar.”

A falta de tempo da família acaba resultando também em crianças com agenda cheia. Com pai e mãe o dia todo na rua, sobra para o filho ter que fazer cursos fora do horário escolar. É aula de idiomas, de esportes, de música.

“Há também aquela idéia do pai querer que a criança tenha tudo que ele não teve. Mas será que nossos filhos precisam de tudo que a gente não teve? Será que essa criança não pode ser só uma criança? Será que ela não pode ir fazendo essas coisas conforme ela for crescendo? Música, línguas, esportes, será que isso não pode fazer parte do brincar da criança e não ser colocado como parte de uma necessidade que ela talvez não tenha?”, sugere Chencinski.

Segurança e adequação

Para o pediatra, pais que brincam com os filhos também evitam acidentes. “Um dos maiores causadores de acidentes com crianças é bexiga. É um dado que parece bobinho, mas é importante. Uma criança de dois ou três anos não deveria brincar com bexigas, porque ela corre risco de sufocamento quando o balão estoura. Se os pais estão próximos, isso não acontece”, recomenda.

Ficar perto também faz os pais entenderem quais brinquedos os filhos preferem. “Cada faixa etária vai ter a sua característica específica de brinquedo apropriado”, explica. “Às vezes uma criança de um ano ganha um presente todo embrulhado, tira da caixa, brinca com a caixa, brinca com o cordão, brinca com o papel e larga o brinquedo. Porque aquele presente para aquela criança naquele momento é menos interessante do que o papel que ela amassa e faz barulho, do que a caixa que ela entra dentro, sai, põe na cabeça”, explica Chencisnki. “Isso tudo pode ser feito com os pais de forma muito prazerosa”, acredita.

Presentes recomendados

Um bom presente, que deve ser dado diariamente, é levar os filhos para passear. Isso não apenas diverte, mas faz bem para a saúde. “A gente vê crianças hoje, de dois a nove anos, com índices elevados de obesidade infantil pelo sedentarismo. Porque ninguém consegue levar essa criança para andar num parque de bicicleta, jogar um futebol, nadar, brincar de queimada. O tipo de atividade que não requer nenhum gasto, só tempo e espaço”, recomenda o médico.

Na hora do presente de Dia das Crianças, e também de aniversários e de Natal, o ideal é privilegiar aqueles que estimulam a criatividade. “Por exemplo, brinquedos de pintar e cantar”, diz Chencinski. A leitura pode ser estimulada mesmo em crianças muito longe da idade de alfabetização. “Desde o banho do bebê, com livrinhos a prova d’água”, afirma.

5 comentários:

Elza Carrara disse...

Bom dia Fatinha,
Obrigada pelo seu recadinho carinhoso comigo, viu?!
Realmente não vou mentir, no dia do exame fiquei bem tristinha, mas agora já está passando. Deus sabe o que faz e devemos confiar nele, não é mesmo?
bjs. e obrigada

nemacharmosa disse...

Oi Flôr, para você e os teus também um feriadão de muita paz...
bjs
Descansa tá?

Ellen Ramos Gonçalves disse...

Oi querida! Obrigada pelo seu comentário! Também já estou por aqui. Adoro conselhos sobre filhos, apesar de ainda não tê-los. Mas gosto de já ir aprendendo adiantado. Aliás, se eu tiver um menino, ele tb vai se chamar Felipe. Acho esse nome lindo! Além de muito sonoro, é o nome do meu avô. Super beijo.
Ah, tb tenho um outro Blog sobre variedades. Acho q vc tb irá gostar ;) É o www.bolsadaellen.com.br T+

Mania de casa disse...

Eu, como mãe de dois lindos pimpolhos (Bernardo e Maria Inês) achei este post deveras interessante, afinal BRINCAR pode ser realmente a "alma do negócio" nesta nossa tão apressada sociedade!! É caso para dizer "brincadeira de criança como é bommm"!
Bjinho!Bom feriado!
PS: grata por seguir o meu blog!Tb já estou aki!!!rsss

Mônica Suñer disse...

Excelente post!! Bjs